O SONHO DA MENINA... O PRIMEIRO LIVRO!

Foto: Google Imagens
II CAPÍTULO
Ana Maria Louzada

Quando ia à cidade, a menina ficava observando como as outras meninas seguravam os livros entre o coração e o braço... Meninas que iam para a escola, segurando os livros didáticos... os cadernos... Mas, para a menina sonhadora, o que as outras meninas seguravam, era mesmo um verdadeiro livro. Que meninas de sorte! Elas tinham um livro. Que elegância! Sabiam segurar um livro.

Era tão gostoso imitar as meninas lá da cidade! Por isso, andava de um lado para o outro no quintal, com um livro... Um livro imaginário! Sim, a menina andava em seu quintal com um livro imaginário entre o coração e o braço. Um livro cheio de ideias mágicas, histórias encantadas, todas inventadas ali mesmo, no quintal da sua casa.

Enquanto não ganhava um livro igual ao das meninas lá da cidade, a menina vasculhava e explorava as ideias produzidas no quintal, quando subia no pé de manga, quando acariciava os pintinhos, quando corria pasto afora...

Mas, eis que um dia, lá no fundo do quintal, atrás do paiol, a menina encontrou um pedaço de madeira. Madeira que sobrou da reforma do curral.

Explorando o quintal e inventando histórias, ela encontrou um pedaço de madeira. Algo que parecia com um belo livro. Foi aí que a menina encontrou o seu primeiro livro.
A menina viu um livro no pedaço de madeira. Que livro!

Era um livro de madeira, forte, resistente que tornou seu companheiro. Passou a acompanhar a menina sonhadora todos os dias nos passeios pelo quintal da sua casa.

Ah! Que alegria! A menina já tinha seu próprio livro. Um livro só seu. Cheio de ideias mirabolantes. Tudo que inventava ficava guardado, bem guardado nas entranhas daquele livro, que mais parecia uma caixinha mágica, um baú de memórias...

E naquele livro, no livro de madeira, a menina guardava lindas histórias sobre os boizinhos encantados do seu pai, sobre os pintinhos amarelinhos que roubava das galinhas, sobre cavalos cavalgando no ar, e ainda, sobre a lagarta fogo da goiabeira, o pé de amora que nasceu na horta da sua mãe; e muitas outras histórias vividas pela menina no quintal da sua casa. O quintal que lhe deu de presente o seu primeiro livro.

Um livro tão mágico que era só passar o dedinho sobre a madeira, que as histórias se apresentavam, saltitavam e viravam cambalhotas. De dentro do livro pulavam estrelinhas e muitas outras coisas maravilhosas que só as crianças sabem dizer e fazer.

Assim, a menina passeava com o dedinho de um lado para o outro e convidava todos os personagens que moravam no seu quintal a morar no seu livro. E com o livro entre o coração e o braço, a menina andava, brincava e sonhava no quintal da sua casa. Bem juntinho do seu livro. Um livro só seu. O primeiro livro da menina sonhadora. Um livro de madeira!


Leia também os demais capítulos!
CAPÍTULO I

CAPÍTULO II

CAPÍTULO III

CAPÍTULO IV

CAPÍTULO V

CAPÍTULO VI

Deseja receber nossas publicações?
Entre em contato Clicando Aqui
 

AS FLORES ENCANTAM!

O CANTO DOS PÁSSAROS

Postagens mais visitadas